Crítica Filmes Notícia

iBoy (Netflix) – Crítica

iBoy, a nova produção da Netflix que adapta o livro do inglês Kevin Brooks, é um filme divertido mas será esquecido no gigantesco catálogo da provedora.

Introdução

A história do filme é bem simples: Tom, um garoto comum que vive com sua avó Nan, acaba testemunhando um assalto e, ao tentar fugir do mesmo enquanto ligava para a polícia, é baleado na cabeça e fragmentos do seu celular ficam presos em seu cérebro. Tal acontecimento dá ao menino incríveis habilidades com eletrônicos, como hackear eles e explodi-los.

Então, como aquela clássica história do Homem-Aranha, Tom decide usar seus poderes para combater gangues e encontrar quem organizou o assalto que lhe rendeu poderes, sob o codinome iBoy. Ah, um ponto importante a ser esclarecido: o jovem presenciou a cena na casa da Lucy, sua amiga e interesse amoroso, aonde os adolescentes estudariam para a prova de ciência.

Logo após começar a investigar, Tom logo descobre que os invasores são seus colegas de turma e que eles trabalham para um cara chamado Cutz, que por sua vez é capanga de um homem chamado Ellman. Tal descoberta mexe com a cabeça do garoto, o qual começa – anonimamente – a atacar seus rivais.

Pontos Positivos

O filme é uma mistura simples entre Watch Dogs (vídeo game) e Lucy (filme), e sua maior qualidade é exatamente não tentar ser nada a mais do que isso. O filme não lhe deixará atordoado criando teorias, nem será uma obra prima do cinema, iBoy é aquele típico filme pipoca para você assistir quando não tem absolutamente nada de importante para fazer e apenas quer relaxar.

 A Netflix não quis transformar esta adaptação em uma super produção e isso fez com que a mesma se tornasse um filme redondo, que fecha todas as pontas e cumpre tudo aquilo que promete. Entretanto, isso não significa que a produtora não se importou com o mesmo, pelo contrário! iBoy apresenta soluções visuais incríveis que, por mais que são muito parecidas com as usadas em Lucy, conseguem transmitir bem o que se passa na cabeça de Tom.

Resultado de imagem para iboy netflix

Outra coisa que preciso destacar é a constante presença de metáforas em relação a nossa realidade. O filme mostra uma realidade que todos os internautas ignoram: todos nós estamos sendo vigiados e todos nós nos escondemos atrás de aparelhos eletrônicos para atacar os outros, e, ao fazer isso, podemos transformar radicalmente a vida de outra pessoa para pior, ou até levá-la a suicídio.

Pontos Negativos

Como qualquer filme, iBoy também tem pontos negativos. Para mim, as relações entre os personagens são muito supérfluas; sim, eu sei que em alguns casos a ausência de ‘sentimento’ é proposital, mas em vários momentos eu senti que o filme estava me forçando a aceitar alguns vínculos mal construídos.

Além dessas feições forçadas, a presença de três vilões foi pesada demais para um filme desse formato. Primeiro temos a gangue dos colegas de Tom, que são os catalizadores entre o protagonista e o segundo antagonista: Cutz, cuja presença já era o suficiente para se opor ao iBoy. Porém, ao adicionar o terceiro vilão – Ellman – no terceiro ato do filme, este ficou sobrando no meio do roteiro e só serviu para ofuscar os inimigos já apresentados.

Resultado de imagem para iboy netflix
À direita, Ellman (interpretado pelo ator Rory Kinnear)

Elenco

A decisão da Netflix foi vender o filme como sendo a produção aonde a Maisie Williams iria participar, o que é totalmente compreendível, afinal a atriz está no elenco de um dos maiores fenômenos da atualidade: Game Of Thrones. Apesar dela ser uma ótima atriz, quem realmente segura a peteca nesse filme é seu protagonista, Bill Milner, conhecido por interpretar o Magneto jovem em X-Men: Primeira Classe. Bill entrega um ótima atuação e realmente mostra todos os conflitos que há dentro da cabeça do iBoy.iBoy : Foto Bill Milner, Maisie Williams

Além deles, temos Aymen Hamdouchi (Turistas) interpretando Cutz e Miranda Richardson (O Fantasma da Ópera) interpretando Nan.

Conclusão

O filme é muito bom, mas cairá no esquecimento pois não tem nada que atrai o público para assisti-lo. Apesar disso tudo, recomendo que, se você não tem nada para fazer, está com todas as suas séries em dias, todos os jogos zerados e todos seus filmes assistidos, dê uma olhada em iBoy enquanto prepara muita pipoca e refrigerante.

O filme foi dirigido por Adam Randall e está disponível na Netflix.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s