Artigos Filmes Notícia

Oscar 2017 – Representatividade, Trump e gafe histórica

Ontem ocorreu a 89ª edição do Oscar, cerimônia realizada pela Academia de Artes e Ciências Cinematográficas no Teatro Dolby, em Los Angeles. Além de ser marcada por um erro histórico, a cerimônia apresentou mudanças radicais nos indicados e premiados em relação ao ano anterior, que é lembrado como o ano em que o Oscar não teve representatividade.

#OscarSoWhite

Resultado de imagem para chris rock oscar

Em 2016, alguns atores e atrizes negros anunciaram que não iriam a cerimônia de premiação do Oscar pois alegavam que a Academia era preconceituosa e discriminava os negros. Quando tal boicote ganhou espaço na mídia, a Academia tentou amenizar a polêmica colocando o ator Chris Rock como apresentador do Oscar 2016. mas isso não foi o suficiente para uma grande discussão se iniciar.

Resultado de imagem para creed
Filmes como Creed: Nascido Para Luta, que fala sobre um personagem negro, ganharam indicações apenas por papeis interpretados por brancos.

Contudo, esse ano, a Academia mostrou que na maior premiação da sétima arte existe SIM diversidade tendo, pela primeira vez na história do Oscar, no mínimo uma pessoa negra em cada categoria. E como resultado dessa inclusão, tivemos a oportunidade de ver Moonlight: Sob a Luz do Luar, um longa independente que conta a história de um garoto negro e gay, quebrando preconceitos ao receber a estatueta de Melhor Roteiro Adaptado, Melhor Ator Coadjuvante e Melhor Filme.

Além de Moonlight, o filme O Apartamento chamou muito a atenção dos espectadores, não apenas por ter ganhado o prêmio de Melhor Longa Estrangeiro, mas pelo fato de que não foi o seu diretor que subiu aos palcos para recebê-lo. Asghar Farhadi, um cineasta iraniano, boicotou a premiação devido a uma nova lei implantada pelo novo presidente, Donald Trump; a lei proíbe que cidadãos de sete países, incluindo o Irã, entrem nos Estados Unidos. Como seus representantes, Asghar enviou a engenheira Anousheh Ansari e Firouz Naderi, ex-diretor dos sistemas de exploração solar da NASA; no palco, Anousheh leu o discurso comovente do diretor:

“É uma grande honra estar recebendo esse valioso prêmio pela segunda vez. Eu gostaria de agradecer aos membros da Academia; minha equipe no Irã; meu produtor Alexandre Mallet-Guy; aos meus apoiadores e aos outros indicados na categoria de Melhor Filme Estrangeiro. Me desculpem por não estar com vocês esta noite, minha ausência é em respeito às pessoas do meu país e às das outras seis nações que foram desrespeitadas pela desumana lei que proíbe a entrada de imigrantes nos Estados Unidos. Dividir o mundo entre ‘nós’ e os ‘nossos inimigos’ cria o medo, é uma justificativa nada honesta para agressão e guerra; essas guerras impedem a democracia e os direitos humanos em países que são vítimas de agressão. Cineastas podem virar suas câmeras para capturar qualidades humanas e quebrar uma variedade de esteriótipos sobre países e religiões. Eles criam empatia entre ‘nós’ e ‘os outros’… Empatia que precisamos hoje mais do que nunca. Obrigado.”

 

Jimmy Kimmel

Resultado de imagem para jimmy kimmel oscar

Esse ano, o apresentador do Oscar foi o comediante Jimmy Kimmel, o qual trouxe consigo boas piadas que alegraram uma noite de muita tensão para Hollywood. Além das pegadinhas com o Matt Damon e dos lanches caindo do céu, Jimmy aproveitou a noite para cutucar o presidente Donald Trump, confira:

Canções

Como de costume, as músicas que concorrem a Melhor Canção Original são apresentadas durante a cerimônia. Ontem, a música que abriu o Oscar foi Can’t Stop The Feeling, do filme Trolls, cantada por Justin Timberlake:

O cantor Sting também subiu ao palco e apresentou a música The Empty Chair do filme Jim: The James Foley Story. Além deles, Dwayne Johnson, o ‘The Rock’, fez uma participação para chamar ao palco o compositor Lin-Manuel Miranda e a atriz Auli’li Cravahlo para que os mesmos cantassem How Far I’ll Go, do filme Moana: Um Mar de Aventuras. Durante a apresentação, entretanto, um dançarino acertou o rosto da atriz  que, aparentemente, não se incomodou. Confira:

Para encerrar, o cantor John Legend subiu ao palco e apresentou as duas músicas concorrentes de La La Land, City Of Stars e Audition (The Fools Who Dream). Confira:

La La Land: A Miss Colômbia do Oscar!

MISS-UNIVERSO.jpg

MEU DEUS! Eu estava me segurando para não falar disso, mas preferi deixar o melhor para o final! O QUE ACONTECEU NESSE OSCAR!? Se você não usou a internet durante essa manhã, você deve estar bem confuso. Uma rápida e simples explicação: lembra no Miss Universo que a Miss da Colômbia foi coroada e, segundos depois, foi anunciado que ela não tinha sido escolhida e que sua coroação foi um engano? Aconteceu exatamente isso ontem a noite no Oscar, só que pior.

O ator Warren Beatty e a atriz Faye Dunaway iriam anunciar o prêmio de Melhor Filme; quando Warren abriu o envelope, ele começou a fazer umas caretas e mostrou o envelope para sua companheira, a qual anunciou o vencedor: La La Land! O elenco e a equipe técnica do filme logo subiram no palco e começaram a fazer os agradecimentos. Enquanto a segunda pessoa estava agradecendo, um dos organizadores entrou correndo no palco e começou a conversar com os atros e com o apresentador Jimmy. Foi então que o diretor de La La Land anunciou que Moonlight havia ganhado o prêmio e que houve um engano na hora da leitura da carta. Confira:

Agora, guys, vamos olhar o outro lado da situação, beleza? Eu entendo que La La Land vai virar meme e acho isso muito bom, mas atacar o Warren Beatty é ridículo. Ficou muito óbvio que o erro não era dele, que havia ocorrido um problema nos bastidores da premiação, e muitos internautas o atacaram diretamente por isso, pra que? E se ele tivesse errado? Atacar não ia fazer a estatueta voltar para o La La Land. A maneira como o diretor do musical e o apresentador lidaram com essa situação (pois até então nada parecido foi registrado na história do Oscar) foi muito profissional e é visível no rosto do Warren que ele se sentiu culpado e que não estava entendendo o que estava acontecendo.

Denzel Washington
Só queria terminar o post dizendo que o Denzel Washington é tão foda que contratou dois Vingadores como seguranças.

Bom guys, é isso. Eu escrevi esse texto mais para mostrar as coisas que eu mais gostei no Oscar desse ano, que foi, na minha opinião, um dos melhores da história. Existe SIM diversidade no Oscar e torço para que as próximas edições da premiação se mantenham tão abertas às produções estrangeiras, independentes e atores negros. Espero também que a gafe cometida não se repita, pois deve ser péssimo a sensação de ser premiado e de ter seu prêmio retirado de você.

Ah, só queria dizer para aqueles (preconceituosos) que zoavam a campanha #OscarSoWhite que tal manifestação artística reformulou muito a premiação e que, indiferente de você apoiando ou não, isso vai ficar na história do cinema.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s