Crítica Séries (TV Shows)

Os Defensores – Crítica (Review)

Série entrega tudo o que um fã gostaria de ver

Nota da Crítica

★★★★

Os Defensores é o encontro equilibrado de quatro diferentes universos e é a amostra perfeita do sucesso resultante da parceria entre a Marvel e a Netflix ao longo desses dois anos.

Titans | O racismo por trás da contratação da intérprete da Estelar

A série começa com um ritmo um pouco quanto lento, mas necessário para situar o espectador sobre a situação dos heróis, principalmente da Jessica Jones (Krysten Ritter), do Luke Cage (Mike Colter) e do Demolidor (Charlie Cox), os quais estavam a mais tempo longe das telas. Os três episódios iniciais trazem com singularidade o núcleo de cada personagem, já introduzindo todos os coadjuvantes necessários.

A mecânica entre os personagens é espetacular, desde o primeiro encontro ao último. Devo dizer que esperava vê-los juntos (os quatro) por mais tempo, mas fiquei satisfeito com a divisão de duplas, tão comum nos quadrinhos. É notável que a Marvel e Netflix têm sim planos para misturá-los com mais frequência em suas séries e um bom flashfoward disso é a relação de amizade entre o Luke e o Punho de Ferro (Finn Jones) que se iniciou em Os Defensores, os quais já são uma dupla bem famosa nos quadrinhos.

A escolha da série de trocar a vilã no meio da temporada não foi tão bom, embora já era de se esperar tal atitude ao considerarmos que a Netflix já havia feito isso antes em Luke Cage e na segunda temporada de Demolidor. Ao escalar uma atriz como Sigourney Weaver para ser a antagonista, você espera algo grande e infelizmente não foi isso que recebi, o que me decepcionou bastante principalmente pelo fato de que sua descrição me deixou muito empolgado. Por outro lado, mais uma vez a Elektra (Elodie Yung) roubou a cena desde a sua primeira aparição até os momentos finais da série, sendo uma das melhores coisas de Os Defensores por unanimidade.

Resultado de imagem para elektra the defenders

As cenas de ação em Os Defensores me agradaram bastante. Gostei bastante de como a série deu a cada herói uma funcionalidade no combate (como o fato do Luke Cage ser o escudo humano dos lutadores) e isso, diferente do que muitos críticos alegaram, funcionou bem pois manteve a originalidade de cada herói.

Outro ponto bem balanceado na série foi a distribuição de cores, tanto nos episódios iniciais onde essa ordenação estava claro, quanto nos episódios finais onde o fã ficava curioso procurando relações entre a iluminação ambiente com o personagem em foco.

Orphan Black (5ª Temporada) – Crítica

Devo dizer que estou confuso com a linha cronológica das séries da Marvel em relação ao seu universo cinematográfico. Parece que eles esqueceram que as séries se passam antes do atual período dos filmes e isso está ficando chato; pior ainda quando eles fingem que os filmes não ocorreram. Um exemplo disso é a constante marcação de surpresa com o misticismo da mitologia do Punho de Ferro e do Tentáculo, sendo que, teoricamente, os heróis já haviam presenciado duas invasões alienígenas (Os Vingadores/Thor: O Mundo Sombrio).

A resolução dada ao Tentáculo também não me agradou. Levando em conta toda a construção prévia feita sobre ele durante dois anos e considerando seu desfecho, percebe-se que a Netflix e a Marvel foram extremamente preguiçosas ao concluir essa saga.

Eu entrevistei os dubladores de Stranger Things!

Os Defensores conseguiu entregar o básico de uma história mas muita ação e diversão. Com lutas bem coreografadas e uma conexão exemplar entre os protagonistas, a série deixa inúmeras pontas para várias continuações interessantes e espero verdadeiramente que as próximas temporadas adicionem cada vez mais personagens a essa maravilhosa mistura.

 

Anúncios

5 comentários

  1. Oi.
    Eu ainda não tinha visto nada sobre essa série e adorei conferir as suas críticas.
    Sempre procuro com meu namorado series novas para assistir na Netflix, sabe aquela coisa de passar mais tempo procurando do que assistindo? Exatamente isso. E tenho certeza que ele vai amar essa dica.
    Até mais.

    Curtir

  2. Preciso confessar que não sou fã dos filmes da Marvel e não sei a diferença deles com a DC nem se são a mesma coisa haha mas acredito que se já foram feitos filmes anteriores com o tema deveria ser feita uma continuação decente e não algo preguiçoso como vc disse…parabéns pela crítica construtiva da série

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s