Crítica Filmes

Extraordinário – Crítica

Nota da Crítica

★★★★

Extraordinário é a prova que o sucesso pode ser encontrado na simplicidade. Sem grandes almejos, o filme foca em contar sua história de forma objetiva e dar ao público um bom drama de superação.

O filme é confortável ao contar a história em vários aspectos, mas o principal é o fato da produção não ser forçada. Muitos dos filmes que buscam retratar dramas acabam se prendendo a obrigação de fazer o espectador chorar, mas esse claramente não é o caso de Extraordinário. Além de ter um tempo de comédia muito bom, o qual fica ainda melhor quando liderado pelo ator Owen Wilson, o filme buscou estofar suas cenas com um conteúdo sólido, o que ajudou muito eu, como espectador, a engajar na história.

A relação de amizade entre o Auggie (Jacob Tremblay), o Jack (Noah Jupe) e a Summer (Millie Davis) também foi muito bem trabalhada. Como alguém que já teve problemas com bullying, digo com muito propriedade que a representação correta de como isso atinge as relações interpessoais é valiosa pois aponta de forma não mascarada como esse problema é no mundo real

Além disso, algo que tornou o filme mais agradável foi a sua suave e ponderada trilha sonora. Composta em sua maioria por Marcelo Zervos, as músicas variam do indie ao pop rock e combinam perfeitamente com a temática simplista, mas expansionista, de Extraordinário.

O filme se mantém fiel aos livros em vários aspectos, mas um deles que me incomodou foi a divisão na hora de contar a história. Gosto de longas que estabelecem uma trama e depois a revisam contando-a por outros pontos de vista, e Extraordinário fez isso muito bem em seu primeiro ato, mas depois da metade do filme esse recurso de linguagem se perdeu e se tornou inexpressivo, ofuscando todo o método anteriormente aplicado.

Entrevista com o dublador Daniel Pim, de Stranger Things e Extraordinário!

O filme cresce e acerta ao mostrar o processo de amadurecimento dos personagens, em especial o do Auggie. Sem grandes pretensões, Extraordinário usa o simples a seu favor e conta uma história sólida, bonita, e, principalmente, reflexiva, usando elementos bases da sociedade atual, como a família e escola, como ponto de ignição para grandes debates sobre inclusão e gentileza.

#EscolhaGentileza

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s